Segurança da Informação e Home Office

Segurança da Informação e Home Office

“Como um profissional em segurança da informação, assim como um eterno observador do comportamento humano, papéis esses que se complementam, tenho observado com interesse o desenrolar das mudanças em decorrência dessa pandemia.

Antes de entrar nesse assunto, gostaria de esclarecer que segurança da informação não te a ver apenas com computadores, firewall e antivírus. Tem a ver, antes de mais nada, com o comportamento humano. As pessoas, e não os computadores, são o foco de atenção para qualquer profissional dessa área. Afinal são as pessoas que clicam em links duvidosos, que dão informações sensíveis pelo telefone ou que desabilitam a segurança do computador para instalar aquele crack daquele software que quer usar sem pagar.

Voltando ao assunto, a pandemia causou profundas mudanças no inter-relacionamento, a começar com o ambiente de trabalho.

Muitas empresas para atender aos pedidos de isolamento social, em muitos casos ordens através de decretos e até força policial, adotou o modelo de teletrabalho ou, como uso mais comumente no mundo da tecnologia, o Home office.

Toda quebra de paradigma leva tempo para ser compreendida, e não podemos nos esquecer que existe a natural relutância da maioria das pessoas em relação a mudanças. Assisti a isso com vários eventos, já que tenho quase 50 anos. Microondas, celulares, CDs, DVDs, e-mail, stream de músicas e vídeos, a lista é imensa. Sempre existem aqueles que adotam na hora, e se deliciam com as mudanças e facilidades, enquanto que a maioria reluta, encontra defeitos (que muitas vezes existem), e se sente saudoso do “status quo” anterior. Seja do telefone em uma mesinha no canto da sala, da fita de vídeo cassete, da comida requentada na panela, do LP, e mesmo da rotina de acordar, se arrumar e ir trabalhar, passar muitas vezes 2 horas no transito, trabalhar 8 horas com uma de almoço, e chegar em casa depois de mais 2 ou 3 horas de transito.

De fato, li uma matéria em algum lugar que já nem lembro mais, que falava dos inúmeros pedidos de divórcio em decorrência da convivência forçada 24x7. As pessoas não estavam preparadas por isso.

 

Não é fácil uma mudança desse porte, mas existem algumas coisas que podem ajudar. E quem sou eu para falar o que funciona nesse caso? Só mais um. Mas desde o século passado eu trabalho em Home office. Na década de 90 eu trabalhei em uma Software House onde eu ia uma ou duas vezes na semana, passava no máximo 3 horas lá, apenas para alinhamento de projetos, demandas, etc., e o resto executava em casa. Para um cara com 20 e poucos anos foi bem difícil criar métodos, mas eu os criei e, ao menos para mim, funcionaram. Meu intuito aqui não é dar uma receita infalível para o sucesso na sua vida pessoal e profissional, trabalhando em Home office, mas sim compartilhar com vocês o que funcionou comigo e, quem sabe, ajudar.

- Tenha seu canto de trabalho. Isso para mim foi essencial. No começo era um canto, no meu quarto, na casa da minha mãe, onde ficava uma mesa com meu computador. Lembrem-se que estou falando e uma época pré-internet. Quando eu me sentava à mesa, o resto da casa deixava de existir para mim. Com muita conversa com minha mãe e minhas irmãs, entenderam que enquanto eu estava ali, eu estava trabalhando, e houve a compreensão familiar e me deixavam quieto no meu canto, como se eu não estivesse em casa. E para mim não existia o resto da casa, estava no meu canto “da empresa”

- Tenha sua rotina de trabalho. Sim, se arrume para ir trabalhar, mesmo que seja a 2 passos da sua cama. Eu levantava, tomava meu café da manhã, tomava banho, e me vestia com uma roupa de trabalho, antes de me sentar à minha mesa. Não acredito que seja necessário usar um salto ou um terno, mas lembre-se que você está no ambiente de trabalho e uma chamada de vídeo pode acontecer qualquer momento, assim como a necessidade de se deslocar. Portanto, haja de acordo com o que realmente é: você está trabalhando. Para mim o que mudou foi que em vez de acordar às 5:40 passei a acordar às 7:30. Para muitas pessoas podem ser interessantes continuar acordando no mesmo horário, e aproveitar o tempo que gastaria com deslocamento para ler notícias ou mesmo curtir pouco a família antes do expediente. Mas está no seu "ambiente de trabalho" no mesmo horário que normalmente estaria se tivesse que deslocar até a empresa.

- Faça suas pausas. Eu sempre paro por volta do meio dia, faço meu almoço, e estendo por uma hora sem mexer com nada de trabalho. Essa pausa é essencial para que tenhamos qualidade de vida e tempo para absorver as demandas e nos programarmos. Como eventuais paradas para o café - que normalmente ocorrem na empresa - também valem a pena manter.

- Vá embora! Sim, quando der seu horário, se desligue do meio de trabalho. Desligue o computador, apague a luz, enfim, deixe o trabalho, o quanto puder, no trabalho.

- Não misture. Uma das coisas que mais tem observado é a dificuldade de manter no trabalho quando se sabe que tem uma pilha de roupas para lavar, um banheiro para limpar, filhos a quem dar atenção, etc. Pergunte-se: se eu estivesse lá na empresa, eu pararia o expediente para limpar o banheiro, lavaria as roupas ou ajuda na lição de casa do meu filho? Seja pragmático em um primeiro momento, depois a flexibilização virá de forma natural e saudável.

- Mantenha uma comunicação. Fale com as pessoas com o que você trabalha constantemente. Troque ideias, insights, demandas, e tudo mais como se estivesse ao lado da pessoa com quem você trabalha. Essa normalização é importante para que o serviço flua de forma saudável. Se cada um e fechar em sua concha, o serviço começa a se multiplicar, e a impressão ou sensação de incompetência começa acompetência aumentar.

- Evite distrações. Nada de tv, rádio, jogos ou qualquer outra coisa que não faria se estivesse na empresa.

- Evite ao máximo postergar. Lembre-se que antes de você lidar com a tarefa que tediosa, mais cedo você se verá livre dela.

- Fachada alinhamento de expectativas e produtividade. Seu superior deve saber como está o andamento do seu trabalho, estar você ao lado dele ou em outro país. Por isso faça seu log das demandas e, diariamente, faça um balanço com ele da sua lista de tarefas, o que foi executado, o que falta, e quais suas estimativas para entregar.

Pela minha experiência trabalhando em casa, já que se consegue fazer os ajustes necessários, é muito mais produtivo. E se concentrar no trabalho também diminuiu o contato intenso que tem separado tantos casais. Se você tiver um parceiro ou um parceiro, que cada um tenha seu canto de trabalho. Simplista, eu sei, mas pode funcionar. Em casa eu conseguia fazer em 4 ou 5 horas o que levaria 8 ou 9 para fazer na empresa, pois é o meu computador, minha velocidade, sem interrupções para fofocas, cafezinhos, etc.

Eu também observei que muita gente hesita em se desligar. Você deve executar seu trabalho dentro do expediente. Se está sendo necessário mais tempo, tem algo errado e isso deve ser alinhado com seu superior. Às vezes é excesso e trabalho, às vezes é falta de ritmo, mas é sempre importante "ir embora" do trabalho no horário combinado." - B. Junior